ROCHEDOS

2018-07-16T11:04:34+00:0016 Julho, 2018|Categories: Alfândega da Fé|Tags: , |

Basta olhar para este doce e percebe-se a perfeita adequação do nome que lhe deram: rochedo. Quais formações rochosas, o doce tem fendas, irregularidades, pedaços que ameaçam desmoronar-se, enfim, uma delícia estrutural feita de amêndoa, claras de ovo e açúcar. Os rochedos estão ligados a outro doce de Alfândega da Fé, o barquinho. É que [...]

TORRÃO REAL

2018-04-23T11:37:14+00:0023 Abril, 2018|Categories: Portalegre|Tags: , , |

Portalegre pode orgulhar-se da doçaria conventual que herdou: a lampreia, o toucinho-do-céu e os rebuçados de ovos, para referir apenas alguns dos doces mais conhecidos. A actividade doceira manteve-se firme na tradição e os doces foram passando para as novas gerações de produtores e consumidores. Assim se criam memórias, sem as quais perderíamos tanto das [...]

BOAS ESPOSAS E BONS MARIDOS

2018-03-19T11:25:47+00:0019 Março, 2018|Categories: Ferreira de Zêzere|Tags: , , |

Em Ferreira do Zêzere, um par de doces surpreende-nos com nomes incomuns: as boas esposas e os bons maridos. Fazem-se na pastelaria Pérola do Zêzere. Aqui, vários produtos são de marca própria: o café, a cerveja artesanal, os licores, as compotas, entre outros. Tudo é feito com primor e cuidado. É mais uma excelente desculpa para [...]

PASTÉIS DE AL-MADAN

2018-03-12T12:15:26+00:0012 Março, 2018|Categories: Almada|Tags: , , , , , |

Na longa Avenida D. Afonso Henriques, em Almada, situa-se a Pastelaria Meltejo, principal casa do pastel de Al-Madan. Há vários recheios à escolha, além do clássico doce de ovos e amêndoa: noz e canela, chila, maçã, chocolate e chocolate com banana. “Os nossos clientes foram-nos pedindo”, explica João Paulo Ribeiro, criador do doce, por isso [...]

ESPECIALIDADES CLAUSTRAIS

2018-03-05T12:37:09+00:005 Março, 2018|Categories: Santo Tirso|Tags: , , |

Um dos raros casos de doces conventuais ainda hoje confeccionados por freiras tem lugar no Mosteiro de Santa Escolástica, em Roriz, concelho de Santo Tirso. São as especialidades claustrais, um sortido de bolachas que ali se começou a fazer em meados do séc. XX. O processo de confecção mantém-se manual, bolacha a bolacha, incluindo a [...]

PORQUINHO DE BEJA

2017-12-15T12:02:39+00:0015 Dezembro, 2017|Categories: Beja|Tags: , , |

A emblemática casa Luiz da Rocha, em Beja, continua a produzir este pitoresco doce. O cenário completo apresenta uma porca deitada, pequenos porquinhos e uma tacinha com bolotas. Tudo moldado com uma massa de tipo maçapão com cacau. ··· The iconic establishment Luiz da Rocha, in Beja, still produces this unusual sweet. The whole scene [...]

FARROBITOS

2017-11-24T23:19:40+00:0024 Novembro, 2017|Categories: Albufeira|Tags: , , , , |

O farrobito é um bolinho pequeno, escuro e cheio de sabor. Foi criado especialmente para o concelho de Albufeira. Leva ovos, farinha de alfarroba, que lhe dá o nome, mel, azeite, amêndoa e laranja (sumo e raspa de laranja). É um doce muito rico, por isso apetece mais no Inverno. À venda na Pastelaria Riviera, [...]

TECOLAMECO

2017-11-17T19:42:50+00:0017 Novembro, 2017|Categories: Crato|Tags: , |

No Crato, temos um doce com um nome peculiar, o Tecolameco. É semelhante ao toucinho-do-céu, mas tem uma cobertura de claras em castelo com açúcar, e pérolas de açúcar a desenhar uma bonita decoração. Também se faz em Espanha, mas todos esses pormenores, incluindo acerca do nome, têm que descobrir no livro A Doçaria Portuguesa [...]

BISCOITOS DE AMÊNDOA

2017-08-25T18:45:45+00:0025 Agosto, 2017|Categories: Oeiras|Tags: , , |

Felizmente, a Mercearia André, em Oeiras, recuperou esta receita, que há anos atrás era usada numa fábrica de biscoitos, hoje fechada, e esteve quase esquecida. O doce faz lembrar os chamados almendrados que encontramos espalhados pelo país. Um clássico para servir no chá das cinco. ··· Fortunately, Mercearia André, in Oeiras, has recovered this recipe, [...]

BOLO SANTIAGO

2017-08-04T18:21:11+00:004 Agosto, 2017|Categories: Santiago do Cacém|Tags: , , |

Este doce escuro, de aparência consistente, é um marco da gastronomia de Santiago do Cacém. Provavelmente veio da Galiza e alguma coisa terá que ver com o Caminho de Santiago. No livro A Doçaria Portuguesa · Sul revela-se os detalhes desta história. ··· This dark and dense-looking sweet is a hallmark of the gastronomy of Santiago [...]

MANJAR DAS CHAGAS

2017-07-29T00:15:51+00:0028 Julho, 2017|Categories: Vila Viçosa|Tags: , , , |

Há doces em Portugal chamados "manjar" que levam galinha cozida. Pois este leva carne de coelho. Pode parecer estranho, mas este manjar das Chagas, feito no antigo Convento Real das Chagas de Cristo, em Vila Viçosa, era um doce servido apenas aos paladares mais requintados. Uma maravilha. ··· Some sweets in Portugal called "manjar" have [...]