CASPIADAS

Em Pontével, concelho do Cartaxo, há um doce curioso feito por uma curiosa associação. O grupo chama-se Os Quarentões e é constituído, como se adivinha, pelas pessoas locais que entram nos 40 anos. Os Quarentões fazem e vendem ao longo do ano um doce, a que dão o nome de caspiadas, para angariarem fundos para a Festa em Honra de Nossa Senhora do Desterro. O doce começou por ser um bolo muito simples, com massa de pão e pouco mais. Agora já tem mais ingredientes que aromatizam melhor a massa. Não se espante quem nunca viu bolos ou mesmo pão a ser cozido no forno sobre folhas de couve, porque a prática sempre foi muito comum em Portugal. A base de cada caspiada fica com o decalque da folha de couve e a parte superior torna-se crocante, por ficar mais tostada. Procure as caspiadas e experimente, verá que vai gostar.

***
There is a peculiar sweet in Pontével, Cartaxo, made by a peculiar organization. The group is called Os Quarentões (“the Forty Years Old”) and its members are, as you guessed, locals who turn forty. Os Quarentões make and sell throughout the year a sweet that they call caspiadas, in order to fund a religious fest called Festa em Honra de Nossa Senhora do Desterro. Originally, the sweet was very simple, with bread dough and little else. Now it has more ingredientes, which put much better flavor in the dough. It isn’t surprising to see sweets or bread cooked in a wood-fired oven over cabbage leaves, because this was always very common in Portugal. On the underside of each caspiada we see the shape and lines of the cabbage leaf, and the upper part becomes very crunchy, since it toasts more. Look for the caspiadas and try them out, you’ll see you will like them.

PUBLICIDADE

2018-09-19T15:20:27+00:0017 Setembro, 2018|Categories: Cartaxo|Tags: , , |