PALITOS DO MARQUÊS

2020-07-21T15:01:22+01:0021 Julho, 2020|Categories: Oeiras|Tags: , |

Esta especialidade de Oeiras tem fama antiga, pelo menos desde finais do séc. XIX.  Vendidos como uma iguaria de luxo, os palitos eram exibidos nas melhores montras de Lisboa, como na Confeitaria Nacional, onde eram anunciados "palitos d'Oeiras". A dada altura do séc. XX, perdemos o rasto do doce e ficou esquecido muitos anos. Só [...]

BOLINHOS DE AMÊNDOA E FIGO

2020-06-22T13:01:56+01:0022 Junho, 2020|Categories: São Brás de Alportel|Tags: , |

Na pastelaria Dofir, em São Brás de Alportel, podemos conhecer Fernanda Veiga, que trabalha com primor os habituais ingredientes usados no Algarve para fazer doces, a amêndoa e o figo seco. Os bolinhos que aqui destacamos são muito simples, mas deliciosos. Ora só de amêndoa, ora de amêndoa, figo e chocolate em pó, estes doces [...]

TRIPA

2020-06-01T16:47:46+01:001 Junho, 2020|Categories: Ílhavo|Tags: , |

Nas praias da Costa Nova, apesar das sempre presentes bolas de Berlim e sorvetes, continua a haver procura pela chamada tripa. É um doce que nasceu em Ílhavo e evoluiu a partir da bolacha americana, cuja venda neste lugar se iniciou ainda no tempo dos sogros de José Oliveira, a actual cara deste negócio. É [...]

CARTUCHOS DE AVEIRO

2020-05-25T11:06:24+01:0025 Maio, 2020|Categories: Aveiro|Tags: , , |

Famosos desde a sua primeira aparição em finais de 1960, na Pastelaria Ramos, os cartuchos de Aveiro continuam a ser docinhos procurados na cidade. Fora de Aveiro, todos conhecem os ovos-moles, mas aqui fica a sugestão de conhecerem os cartuchos. Apenas o estabelecimento que os vende mudou de nome, chamando-se agora Pastelaria Avenida. Os cartuchos [...]

DOM BRAVO

2020-05-25T11:19:17+01:001 Março, 2020|Categories: Penalva do Castelo|Tags: , |

O dom bravo é um bolo de festa, composto por camadas de massa folhada, compota de maçã bravo de Esmolfe e natas. Foi criado pela pastelaria Pena d’Alva, em Penalva do Castelo, em 2015, como forma de celebrar a mais conhecida fruta da região. A variedade “bravo de Esmolfe” apareceu espontaneamente, daí o “bravo”, numa [...]

PÃO-DE-LÓ DE OVAR

2020-02-10T18:18:54+00:0010 Fevereiro, 2020|Categories: Ovar|Tags: |

A produção de pão-de-ló em Ovar data pelo menos do séc. XVIII. Talvez não fosse nessa altura igual ao actual doce da localidade, mas a tradição e o seu renome ficaram enraizados por ali. Agora, é um produto com selo IGP – Indicação Geográfica Protegida, permitindo saber que apenas certas casas ovarenses o podem produzir [...]

PAPAS DE MOADO

2020-01-30T15:17:54+00:0030 Janeiro, 2020|Categories: Figueira da Foz|Tags: , |

O dinamismo das pessoas ligadas à associação Grupo de Instrução e Sport (GIS), situada em Buarcos, na Figueira da Foz, mantém muito viva a tradição das papas de moado. Trata-se de um doce com sangue de porco, que se fazia para as principais festas do ano. A associação foi fundada em 31 de Janeiro de [...]

DOCE DE PÃO

2020-01-21T23:57:00+00:0021 Janeiro, 2020|Categories: Vila Nova da Barquinha|Tags: , |

No conhecido restaurante Almourol, na zona de Tancos, concelho de Vila Nova da Barquinha, foi recuperado um doce tradicional da região, que havia desaparecido. José Ferreira, um dos responsáveis pelo estabelecimento, encontrou a receita publicada e foi confirmá-la junto de pessoas locais mais antigas. Com a ajuda da chef de cozinha Manuela Subtil, o doce [...]

MAFARRICOS

2020-01-13T13:03:21+00:006 Janeiro, 2020|Categories: Mafra|Tags: , , |

Nesta quadra festiva, e chegados ao Dia de Reis, vamos conhecer uma especialidade de Mafra, da pastelaria Doce Camélia, que partiu da massa do tradicional bolo-rei. Chama-se mafarrico, aludindo, segundo as gentes locais, à alcunha dos mafrenses, e contém frutos secos em abundância, doce de ovos, chila e algumas frutas cristalizadas. Vende-se todo o ano [...]

MANJOEIREIRO

2020-01-13T13:03:58+00:003 Dezembro, 2019|Categories: Loures|Tags: , |

A magnífica casa Solar dos Pintor, no concelho de Loures, apresenta o manjoeireiro, especialidade docinha que vale a pena conhecer. Tem leite, ovos, açúcar e limão, e coze em banho-maria. Esta casa antiga, com mais de 100 anos, tem vindo a reinventar-se e a apostar na qualidade. No caso dos docinhos, manteve-se o manjoeireiro depois [...]