PASTÉIS DE FÃO

Não se sabe ao certo de onde terá vindo a receita dos pastéis de Fão que uma senhora de nome Clarinha já vendia nesta vila de Esposende em 1900. Sabemos, pelo menos, que a senhora Clarinha tornou os pastéis famosos e lançou um negócio que hoje perdura nas mãos de vários descendentes. Entretanto, na pastelaria de cada um há variações e nomes diferentes para o mesmo doce: pastéis de Fão, clarinhas, pastéis de Lili, ou simplesmente pastéis de chila. No início do séc. XX dizia-se que esta iguaria fazia bem ao estômago “e até a problemas amorosos”. Não duvidamos nem por um segundo.

···

Nobody knows for sure the origin of the recipe for the Fão pastries that a lady by the name of Clarinha used to sell in the village of Fão, Esposende, in the year 1900. We at least know this lady made the pastries famous and launched a business that thrives today in the hands of several of her descendants. Today, they make these pastries each in their own way and call them different things: Fão pastries, “clarinhas”, Lili pastries, or simply pastries with fig-leaf gourd. In the early 20th century, people would say that this sweet was good for stomach aches “and also for broken hearts”. There’s no question about that.

PUBLICIDADE

2018-04-30T13:31:04+00:00 30 Abril, 2018|Categories: Esposende|Tags: |